ABIH Nacional registra retomada do mercado após queda de cerca de 30% na ocupação nacional de hotéis do país durante o feriado.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH Nacional levantou a ocupação hoteleira em alguns dos principais destinos brasileiros durante o feriado de Corpus Christi. Com o fim das paralisações, o que temos agora, com a retomada das atividades normais dessa categoria profissional, é a volta do fluxo de viagens, deixando os setores de hotelaria e turismo mais otimistas. “Sem dúvida, como não poderia deixar de ser, tivemos um impacto no volume de reservas no feriado de Corpus Christi, principalmente, em relação ao turista rodoviário e de eventos. Já estamos sentindo uma reação do mercado e aos poucos tudo vai se normalizando. Estamos otimistas para os meses de junho, com o São João em vários pontos do Nordeste, e julho”, afirmou Manoel Linhares, presidente da ABIH Nacional.

Na cidade do Rio de Janeiro, a média de ocupação ficou em  47% neste feriado, o mesmo índice do ano passado. Já no interior, como em Visconde de Mauá, no sul do estado, registrou queda de 30% e a Região dos Lagos, queda de até 20%, se comparados a 2017.

Em São Paulo, a queda na ocupação na capital chegou a 20%, mesmo com eventos como a Marcha para Jesus e a Parada LGBT. Em Minas Gerais, não foi diferente. Antes da paralisação, a expectativa era de 100% de ocupação em diversos destinos, mas com alto número de cancelamentos, os índices em alguns casos chegaram a apenas 50% de sua capacidade.

Em Foz do Iguaçú, no Paraná, os cancelamentos de reservas também aconteceram, mas foram menos sentidos devido à proximidade com a fronteira, o que facilitou o abastecimento. Curitiba registrou uma queda de 30%, o mesmo índice de Brasília. Em Santa Catarina, a queda foi de 35% nas ocupações. Nas cidades litorâneas esse índice atingiu 40%. No Rio Grande do Sul, Gramado registrou 80% de ocupação.

Na Bahia, em Salvador, os cancelamentos de reservas também refletiram nos números da hotelaria que, historicamente, registra cerca de 70% de ocupação, mas esse ano atingiu 48%. Em Pernambuco, Recife registrou 60% de ocupação nos hotéis durante o feriado e Porto de Galinhas, 75%. No Ceará, Fortaleza teve uma queda de 12% em relação ao ano passado, fechando o feriado com 50% de ocupação em seus hotéis.