Hotelaria nacional passa a contar com assessoria parlamentar.

Para acompanhar as ações e projetos do Congresso Nacional e do Poder Executivo relacionados aos setores do turismo e hotelaria brasileiros, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH Nacional passará a contar com os serviços da Pacto Consultoria, empresa de relações governamentais.

“Garantir a atuação do empresariado do setor vai além das questões administrativas de mercado. Por isso, o acompanhamento sistemático da atuação de deputados e senadores, no âmbito legislativo, e do governo federal, por meio dos Ministérios, é essencial para buscarmos, junto ao poder público, leis que tragam segurança jurídica para o nosso trabalho”, explicou Manoel Linhares, presidente da ABIH Nacional.

De acordo com novo assessor parlamentar da entidade, Walter Bittar, as metas principais do trabalho serão mostrar as potencialidades da hotelaria, além de destacar junto às autoridades os benefícios de curto, médio e longo prazo que o setor do turismo pode trazer para a economia do país. “O trabalho da Pacto Consultoria é acompanhar diariamente o trabalho do poder público, em especial do legislativo e executivo, para buscarmos defender os interesses do setor do turismo na atualização e criação de leis que possam incentivar a expansão da economia no país”, explicou o sócio-diretor da Pacto.

Com o apoio da assessoria de relações governamentais, segundo o presidente da ABIH Nacional, a entidade passa a atuar com mais força e maior proximidade dos parlamentares e ministros do país, o que possibilitará um ambiente mais favorável a investimentos no setor.

Para Linhares, a entidade está inaugurando uma nova fase ao ampliar sua atuação na defesa dos interesses da hotelaria em todas as esferas do Estado brasileiro. “O trabalho já começou. Na última terça-feira (25/06), fui a Brasília, assessorado pelo Walter Bittar, a convite do Senador Randolfe Rodrigues, relator do PL 1.829/2019, que trata da Lei Geral do Turismo, na CCJ do Senado para conversarmos com o parlamentar e apresentarmos o posicionamento da indústria de hotéis nacional, entre eles a questão da suspensão da cobrança de Ecad nos quartos de hotéis”, comentou.

Manoel Linhares e Walter Bittar